terça-feira, 28 de outubro de 2008

escola

Antigamente o Afonso andava numa escola super pequenina numa sala dos 2-4 anos com 15 crianças, onde tinha brinquedos, triciclos, muito carinho e atenção. Nessa escola faltavam actividades para o menino super mexido e para os pais sempre ávidos de dar o melhor ao seu filho.

Agora, o Afonso anda numa escola muito maior com 24 meninos e meninas só na sua sala, tem música, inglês, ginástica e natação, faz trabalhos muito mais diversificados como colagens e pinturas e tem um recreio enorme onde brinca com os seus amigos. Mas embora ele diga que gosta da educadora e da auxiliar sinto q lhe falta um pouco do carinho a que estava habituado na outra escola e que tem em casa.
Se calhar é imaginação minha ou então é mesmo assim porque são muitas crianças e a partir dos 3 anos o tipo de papel de uma educadora é diferente, mas quando ele chega à sala parece que não lhe dão a atenção que uma criança merece e se há dias em que lhe dão os bons dias e o levam à janela, há outros dias (como hoje) em que ele pega num brinquedo e fica a olhar para os outros meninos.... Claro q hoje, a auxiliar estava a tirar a febre a um coleguinha e a educadora estava a convencer uma menina a vestir a bata... se calhar é "minhoquice" minha e sindroma de mãe galinha...
Se eu ou o pai perguntamos como ele está, a resposta é rápida e sem muitos detalhes, também porque elas andam de volta deles e a prepará-los para o dia de escola (vestir batas, calçar sapatilhas de ginástica, etc). Mas a educadora já me disse que quando quiser está disponível para falar comigo. Acho q para a semana vou marcar com ela para falar com mais calma com ela e ver se os meus receios são infundados ou não.
Sem ser este pequeno grande pormenor, gosto imenso da escola e acho q ele está muito bem entregue.

E vocês? Que experiencias têm das escolas e educadoras dos vossos filhotes? O que acham q devo fazer?

PS: Quanto à educadora e à auxiliar do João que está na mesma escola, nada tenho a dizer. Adoro-as simplesmente e sei que ele está muito bem entregue, que é rodeado de mimo e atenção.

6 comentários:

Patrícia M disse...

Hummm... Nem sei bem o que te dizer... Resumo com isto: O Miguel já esteve em duas escolas que não gostei nada da falta de carinho/apoio/dedicação que te queixas.

Desde o primeiro momento que o senti que os pus "debaixo de olho". Depois de explorar mais um pouco e de tentar dar o benefício da dúvida... Acabei por chegar à conclusão que tinha razão! O instinto de mãe não falha!!!

Onde está agora tem uma qualidade de ensino soberba. Nem imaginas o que ele já aprendeu nestes 2 meses. Mas a componente afectiva deixa tanto, mas tanto a desejar... Que já ando na contagem decrescente para o voltar a por de onde nunca deveria ter saído...

investiga e averigua. Mas um conselho: nesta fase, prefiro mil beijos e mil abraços a mil actividades e mil aprendizagens!

Boa sorte e fica em cima deles...

Maria José disse...

eu acho que fazes muito bem em falar com a Educadora.
bjs

BabyJust disse...

Nao te posso ajudar, pois o Rafael ainda nem 2 anos tem, e cá é bastante diferente, eles sao 9 na sala com 3 educadoras.... Mas acho que a Patrícia tem razao, o instinto de mae nao falha... fala com a educadora.
Beijokas a ti e aos teus meninos todos
Patrícia

susana disse...

Ainda bem k tokas nesse assunto,ainda hj tava a comentar com o paulo k axava o gonkas mais feliz nesta nova escola n sei se é pelo espaço e pelas actividades só sei k na outra a atenção k a educadora dava o gonkas era minimas enkanto a auxiliar era maravilhosa...
tb tem clgs de tds as classes e no antigo eram mais elitistas,n sei se será por isso.
ele simplesmente anda mais feliz :))

jokitas

María e Pestilecas disse...

Eu Galinha-mor como sou, normalmente faço sempre uma reunião por ano a sós com a educadora para saber como ele anda.
Gosto muito da educadora (mais como educadora do que como pessoa) e da auxiliar (é um amor) e se o David me diz que gosta delas é porque gosta mesmo, como ele é, eu acredito. E se gosta é porque é bem tratado.

Olha, eu acho que nestas idades é muito mais importante a atenção e o mimo do que as aprendizagens soberbas. O mimo tráz confiança e auto-estima. Se não tem atenção, uma criança tímida ou com pouca auto-estima só vai ficar mais tímida e menos confiante.

Mas, Rita, nada como marcares uma reunião com a educadora e logo tiras as tuas conclusões. Se vires que ela não consegue minimamente descrever o feitio e maneira de estar do Afonso é porque realmente não lhe presta muita atenção.

Fala com ela e dissipa as tuas dúvidas.

Bjnhos grandes e depois conta como correu.

Anónimo disse...

Olá
Venho convidar-te a visitar o Perlim-Pim-Pim! Lá podes encontrar muitas ideias para o Natal ... e não só!

Beijinhos Perlim-Pim-Pim