domingo, 25 de fevereiro de 2007

O meu pãozinho


De manhã ao acordar preciso do meu meu pãozinho para relaxar.

O pão para mim é uma riqueza, quando os meus pais mo tiram faço birra de certeza.

Que teria eu para fazer sem um pãozinho para morder.

Gosto de o comer e trincar, posso mordê-lo e com ele brincar.

Se me sinto rabugento deêm-me pãozinho e tirem-me o tormento.

Falo-lhe e ele não responde, na minha boca ele se esconde.

Pela minha casa eu o passeio, gosto de o ter no meu meio.

Pãozinho que és tão bom, na minha boca pareces o mais doce dos bombons.

Na minha mão te desfazes na minha boca desapareces.

Pãozinho da minha alma, só tu me trazes calma.

Afonso Oliveira

(o meu pai escreveu por mim)




2 comentários:

María&Peste disse...

lol, trouxe-me um sorriso aos lábios!! Bjnhos

baby Just disse...

Que coisinha mais fofinha, esta tao delicioso e com o paozinho na mao fica com um ar derretido lindo, amoroso.

Queria muito agradecer-te os teus comentarios no meu cantinho, é tao bom receber essas palavras, e tao bom sentir que alguem do outro lado da linda (net) se preocupa conosco, é tao bom ter amigos mesmo que virtuais, tens razao e gostei muito que o tivesses escrito que um filho nao substitui um pai, pois muita gente so me diz que agora tenho o Rafael, um vai e outro vem, mas nao e assim, nao e mesmo... Obrigada do fundo do coracao
Quanto a obstipacao vou tentar esse leite (onde e que compravas??) pois o Rafa ainda esta a peito, e tens razao, tenh de ter mais atencao a minha alimentacao, pois eu tb nao sou nada facil de intestinos.

Um beijinho muito grande a ti e ao Afonso, e mais uma vez, Obrigada