quinta-feira, 21 de junho de 2007

Quase 18 meses....

Nem acredito que o Afonso está quase a fazer um ano e meio.....

As alterações são imensas e surgem todos os dias.

Adora dançar, bater as palmas enquanto ouve música e algumas acompanha bem, dizendo os ah-ah-ah pelo meio ( principalmente na música da barata).

Mudou um pouco o apetite, não comendo tão bem a sopa, mas o resto como por exemplo queijo fresco, carapaus e cerejas marcham q nem uma beleza.

Embora tivessemos medo q não se adaptasse à água fria da praia por causa de algumas más reacções na natação ( mas acho q se deve à hora madrugadora da aula), adora ter um balde de água à frente, chapinhar com as pás e depois virar o balde para cima dele.

Senta-se a "ler" um livro como não fazem muitos adultos, maior parte das vezes sem nós nem sequer incentivarmos e adora sentar-se ao nosso colo enquanto lhe lemos um livro ou lhe perguntamos onde estão os animais.

Animais para ele são uma perdição e os livro favoritos são os de animais bem como os programas de vida selvagem.
Com os cães é que continua a ter uma relação "mal resolvida" porque ele bem quer ir ter com eles e não quer que se vão embora, mas quando se trata de mexer ou de se colocar demasiado perto, ai pernas para q te quero!

Mas a grande mudança principalmente foi a fala.
Agora lá em casa, para além de 2 adultos faladores, passámos a ter uma criança faladora.
Claro que metade das coisas não percebemos, mas ele lá faz um discurso muito completo porque quando acaba de se exprimir fica muito sério à espera que nós reajámos e respondemos ou então façamos o que ele quer.
Às vezes é fácil perceber o q ele quer, outras não é bem assim.
Para já o que diz muito bem é:
mamã e papá
bôbô e bóbó ( fazendo muito bem a distinção entre os 2)
nana ( banana)
cocó ( que quer dizer galo ou galinha e não o dito cujo que tanto gostávamos q ele nos avisasse quando tem)
pá-pá ( que quer quizer quá-quá, ou seja, pato)
nã-nã ( não, porque cá em casa quando nós dizemos para não mexer em alguma coisa, usamos o nã-nã também)
O resto é um conjunto de sons que consoante a situação, assim adquirem utilidade.

Quanto a fotos... continuamos sem elas.
Assim que puder, coloco-as, bem como um post sobre as férias.... que souberam optimamente embora chuvosas!!!

2 comentários:

Patrícia M disse...

Há quem diga que no verão as crianças se desenvolvem mais do que no inverno! E agora com 18 meses, as evoluções vão começar a ser diárias! É lindo assistir como pais!

Identifico-me com cada linha que escreveste e lembro-me do Miguel aos 18 meses!

Beijocas aos papás!

PS: Já tenho o livro do potinho... Amanha começamos com a técnica da estrela!!

María&Peste disse...

18 meses...como já te disse os 18 meses do David foram marcados pelas birras de se atirar ao chão...espero que com o Afonso não se passe o mesmo :) Mas vais ver, que a partir de agora o desenvolvimento dele vai ser cada vez mais rápido, nem te vais dar conta de tanta evolução! Tanto na fala como na motricidade! Bjnhos grandes